Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2016

Alforria óptica

A emancipação feminina iniciou-se na primeira grande guerra, do outro lado do planeta, mas longe está o seu objectivo de ser alcançado mundialmente. Ainda em pleno séc. XXI a conquista é realizada paulatinamente. Em Portugal até 2010 a mulher teria de ter uma autorização do marido para realizar uma laqueação.

Não sou a feminista activa necessária na comunidade. Teria de vencer um paradoxo interno meu: a dicotomia entre os géneros é muitas vezes o que alimenta a atracção. No entanto, a causa é nobre, sendo o seu essencial obter a igualdade de direitos e circunstâncias e não dos seres!
Como com qualquer meta, o prolongamento no tempo gera dispersão e surgem exageros. Estudos a fundamentarem o ganho da posição feminina com argumentos como: a mulher actualmente fuma mais ou até trai mais. O fundamentalismo não é bom seja para qual a razão. Há que reconhecer as qualidades e defeitos de cada ser e, que as mesmas, não impeçam o acesso à mesma educação/ sabedoria, ao crescimento profissional…

Dominatrix - A consumação

Embriagada pelo prazer acabado de receber, mas ainda com a personificação de dominadora, aviso-o que será penalizado pelo momento extenuante causado pelo bom minete. Está ajoelhado, sentado sob os próprios joelhos à minha frente com a boca reluzente da minha humidade, a desenhar um sorriso. Diz-me que foi para isso que veio, para satisfazer os meus caprichos. 
Levanto-me lentamente da poltrona, sendo o primeiro impulso, segurar na trela e beijá-lo. Uma forma de recompensa e relembrar que ainda não terminou todo o meu desejo. Ordeno que se sente no sofá ergonómico e me espere de olhos fechados. Como me delicio com a sua subserviência, a disponibilização para receber o que eu lhe desejar fazer.
Nesta altura retiro todos os acessórios do meu saco e disponho-os aos pés da cama de forma organizada. Vou provocando a sua mente com questões : "Adivinhas o que trouxe no saco? Queres que tire o meu vestido ou preferes sentir a frieza da napa? Estás ansioso? Queres me ver?" A subtileza…