Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2017

Tal como Ostara, deusa da Primavera! - Prólogo

"Estou em dívida contigo!" - É assim que me acorda, entre carícias e ternura. Não sei muito bem o que significa, até porque não gosto deste sentimento de cobranças entre nós.
Ao longo do dia apercebo-me o quanto está endiabrado. Provoca-me constantemente pelos diversos canais de comunicação. Está contagiado pela época em que a celebração da Pascoa não tinha um cariz tão pesado, pela morte de um mártir, mas sim, pelo culto da fertilização com a vinda da nova estação. Essa é aliás uma das justificações pelo qual a simbologia desta data é o coelho.

Entretanto, chegada a noite, senti-me punida. Durante todos os afazeres continua a inflamar-me sussurrando-me indecências e toques. Depois do jantar, sentamos a relaxar e surpreendentemente ficamos pela conversa. Mesmo depois de ter admitido que me fez trocar de calcinha na hora de almoço. Provoco e pergunto então como vai saldar a dívida que mencionou logo cedo. Pede para segurar as ânsias mas tem uma surpresa para mim em breve.

M…

Porfia da cueca - parte 3

Quero colar-me a Dora e confirmar toda a nossa harmonia feminina! Assim saio do café; de braço dado com ela, esqueço um pouco a postura e o vestido curto, mostrando um pouco mais do que desejo neste momento. Entretemo-nos na conversa continuando a confirmar o quanto nos apreciamos mutuamente. Entre trivialidades, a provocação solta-se e mostramos a lingerie e as curvas uma à outra em plena rua. Estamos em euforia e é assim que a manifestamos.

Enquanto visto as leggings, chegamos ao restaurante. Lembro de comentar com o mais que tudo o quanto animada estou. Ainda a noite é uma criança e já assumo que valeu a pena!
Saímos do carro efusivos ainda. Reunimo-nos de novo no parque de estacionamento e sinto um olhar ferino de Léo. Neste exacto momento inicia-se a consumação da primeira promessa do menino rebelde -  Vou te roubar um beijo! - tantas vezes repetida nos últimos dias.

Intenso como tinha imaginado algumas vezes, decido ceder ao incentivo e confirmar se a porfia da cueca é real. Fo…

Sexo na pirâmide de Maslow

São duas da manhã e é uma daquelas noites de inquietude. Já dormi um pouco e aparentemente parece ter sido o suficiente. Em dispersos pensamentos lembro do Dr. Maslow e a sua pirâmide de necessidades. Aproveito o sossego das horas nocturnas para alimentar as minhas capacidades cognitivas. O psicólogo norte-americano considerou-as como necessidades de realização mas, apenas depois da pirâmide ter sido construída. Uma delas sinto-a com maior frequência: "conhecer e compreender o mundo a sua volta", como a natureza, a sociedade e a mente humana funcionam, por exemplo.
No entanto, após algumas pesquisas, deparo-me com uma ânsia que me desconcentra a leitura. Não consigo focar-me. Assim, disperso-me na navegação cibernética mas depressa decido desligar-me. Estou com tendência para ver conteúdos para adulto mas sem apetência para mais do que isso.

Estou de relações cortadas comigo mesma. Num momento mais conturbado emocionalmente, não quero os meus dedos, não quero o chuveiro ma…