Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2017

O teu presente!

Amo que me tomes assim, logo pela manhã, quando me despertas os sentidos lentamente. És o calor que me conforta todas as manhãs mas há dias em que te tornas o vulcão que me envolve.
Sou dominada por uma birra matinal, que faz parte de mim, mas tu já a conheces e moldaste de forma a conseguires o que desejas. Sinto a tua pele deslizar suavemente na minha, até que a tua língua me monopoliza. Em pouco tempo de acrobacias linguísticas consegues que desespere por ti. Já não quero dedos. Quero-te em mim e não consigo verbalizar. Estou no limbo do sonho que se torna cada vez mais quente.

Puxo-te para mim e possuis-me lentamente e facilmente. Estou inundada de prazer. Tenho a cona latejante com vontade de te absorver profundamente. Aumentas o ímpeto das estocadas o que provoca o gemido em mim.

Abrandas, manipulas as minhas pernas para me teres mais ao teu dispor. Surge um espaço que aproveito para o toque. Quero mais! O despertador lembra as horas e decido abreviar o desejo.

Viro-me para…

Sex Phone

Não me imagino num relacionamento à distância. Preciso de intensidade, de sentir, de cheirar e saborear. Tomar o que é meu! Mas há circunstâncias que devo tolerar e pacientemente esperar pelo momento de paliar o desejo. Sei de opiniões (fundamentalistas a meu ver) sobre "uma relação não se baseiar em sexo" mas também conheço quem não saboreie uma refeição e apenas se alimente por dever.

Tendo a libido bem desperta desde cedo, há alturas em que as hormonas "falam" mais do que o raciocínio. Numa destas alturas de distanciamento, a criatividade resolveu a cupidez momentânea: sex phone - mas elevamos um pouco mais. Decidimos ambos escrever as nossas sensações e pensamentos. O resultado incendiou mais do que o expectável!
Durante dias brincamos. Juntamos os textos e aqui está o registo:
"Ele não sabe o quanto a sua voz me deixa. Assim, inebriada, sedenta. Silencio-me para simplesmente ouvir como se me deixasse hipnotizar por todas as sensações que cada tom me caus…