Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2015

Reflexão: Sexo Inane

Leitora ávida por conhecimento e bastante observadora, assim me defino. Apesar de não aderir a redes virtuais que imperam actualmente, sou utilizadora de chats que me permitem alimentar estas características de forma interactiva.
Verifico (como muitas outras bloguistas que já tenho lido) a contribuição do mundo virtual para a vulgarização sexual que domina actualmente, especificamente neste mundo de teclas. Do real não obterei de forma tão concreta este conhecimento, apenas imagino que também assim o seja.
Sem qualquer pretensão de julgar (acto aliás, que abomino) mas em debate constante com os meus juízos de valor, desiludo-me com a banalização dos relacionamentos. Com a perda de conceitos agregados a emoções e sentimentos. Reflicto se não será esta a causa de desmotivação das gerações que cada vez mais entram na sexualidade desta forma. Leio virgens a negociar a sua pureza como se de objecto se tratasse, leio jovens que acumulam experiências e não reconhecem sequer que as mesmas os…

Vingança....Serve-se fria!

Acabamos o jantar. Hoje estas particularmente “esfomeado”. Tudo serve para uma metáfora libidinosa. 
Inicio as lides normais para arrumar a cozinha e, de repente, beijas-me de forma sôfrega. Tento escapar entre pratos que são colocados na máquina. Baixas-me as alças do vestido e abocanhas um mamilo que esta excitado com o teu desejo. Apronto-me e coloco-te rédeas.  Viro-me e encostas-te a mim num abraço quente de forma a que eu sinta o teu tesão. Enquanto me beijas o pescoço e o ombro cedo ao desejo e ponho-te a mão no pau duro dentro das calças. Não resisto a massajar levemente. A esta minha loucura respondes de forma abrupta. Inclinas-me, levantas-me o vestido e penetras sem demoras. Gemo, endoideço mas ao mesmo tempo tento recuperar o raciocínio.
Assim...tão esfomeado?!?! Peço-te para aguardares só mais um pouco. Nem acreditas no corte mas aceitas.
Responsabilidades assumidas, afazeres prontos, como em qualquer dia normal, sentamos no sofá. Comentamos noticias e vemos novidades …

Um Sonho: Sedução a três - Parte 2

....Estou em estado zen mas intrigada. Parou? Acabou? Foi bom, mas tão pouco!... Estes são os pensamentos que me invadem a mente e mantenho-me em silêncio.
Entretanto, sinto o calor dos corpos por perto de novo. Tenho carícias de novo, beijos leves, respirações sobre a minha pele, até que alguém sussurra ao meu ouvido : Queres mais? - Sem hesitação, digo - Quero!
Tenho umas mãos a segurarem nas minhas e sei que és tu a despertar um dos meus pontos erógenos sui generis, e dou por mim a gemer de novo. Ajudam-me a levantar e por momentos sinto ambos os corpos juntos ao meu. Percebo agora o que aconteceu anteriormente, estão nus, quentes e em êxtase. Estou em pé e...despertam-me a pele com uma boa palmada.
Continuo atada e vendada mas agora...uma necessidade visual é despertada e peço, quero vos ver. Continuam com sussurros maliciosos, ainda não! Não param de me beijar levemente e as mãos que me percorrem seguram nas minhas e aproximam partes de pele que me deixam tocar.
Sou empurrad…

Um Sonho: Sedução a três - Parte 1

Claro que até nas fantasias tu me conheces como ninguém!
Dizes-me que vou ser presenteada. Vamos jantar e pedes-me para me produzir, vou seduzir-te como gosto. Reparo, no entanto, que tens um sorriso malicioso quando me dizes isso e o teu telemóvel esta mais activo do que de costume. Desvalorizo, o entusiasmo já se apodera de mim.
Depois de um banho, coloco creme por todo o corpo e deixo-o suave e perfumado, tal como sei que te delira. Vou estrear aquela lingerie! As meias de liga pretas, com os laços vermelhos, a calcinha rendada vermelha, o corpete rendado e os laços na liga. Sinto-me linda e sei que vais tira-la num ápice, mas este ritual faz parte da sedução que tanto prezo!
Pergunto onde vamos jantar, mas não me queres dizer. Digo que falta escolher o resto da vestimenta e a informação é importante, sabes como gosto de me enquadrar no espaço. Desta vez tu ordenas: vais de vestido e saltos altos. Cada vez mais fico curiosa mas, apesar de ser raro, obedeço sem grandes ques…

Quero-te!

QUERO-TE! Beijar-te prolongadamente. Sentir o teu sabor, segurar nos teus cabelos e prender a tua boca na minha. Beijos suaves, ternos que depressa se tornam apaixonantes e desconcertantes. QUERO-TE! Despir-te lentamente, olhar-te nos olhos e deixar-te ver o meu desejo. Embrenhar-me no teu cheiro. Ouvir o teu respirar. Beijar o teu pescoço. Um abraço quente de dois corpos ardentes. QUERO-TE! Tocar de leve na tua pele, fazer-te arrepiar e sentir cada arrepio que te vou provocar. Segurar na tua mão e guiá-la no meu corpo. Sente o pulsar da minha pele, faz-me arrepiar também. Deixar os teus mamilos hirtos tocar nos meus e colarmos o resto dos corpos como se um puzzle estivéssemos a montar. Não vou resistir e vou beijá-los. Melhor! Vou mamar e chupar. QUERO-TE! Deixa a minha delicadeza encontrar-se com a tua e torná-la fogo. Sente a tua humidade junto á minha. QUERO-TE! Beijar as tuas coxas. Que me olhes e digas que queres mais. Beijar as tuas virilhas, desenhar a tua letra V com a minh…

Excelente Acordar

Depois do pequeno almoço relaxado, digno de mais um fim de semana, perguntas-me - vens ao banho comigo? - o teu olhar denuncia as intenções e nego com objectividade. Existem compromissos.
Há casais em que ambos são sonhadores e românticos, outros, em que ambos são objectivos e racionais. Nós somos uma miscelânea, sendo que assumidamente sou a mais racional – a “empata fodas” como muita vez já me disseste e soltamos sempre uma gargalhada.
Saís do banho e tentas mais uma provocação: - Queres sentir o cheiro que tanto gostas?.
Sim, sou seduzida por odores. Como só o que me agrada ao cheiro, renuncio qualquer experiência com algo que me repugne ao odor. Mas mesmo assim ainda não me convences. -  Vá, veste-te, estas atrasado! - e assim desvio o teor lascivo do teu tom de voz.
Nesta segunda investida decido vingar me da tua provocação. Subo para a cama em movimentos dignos de felina. Olho-te o sorriso,  a vitoria, mas o ultimo a sorrir....
Sopro-te no sexo e regozijo interiormente pela excit…