Avançar para o conteúdo principal

Swing - Amizade intima entre casais!

Passou pouco mais de um ano....que deparamos com um novo conceito, uma filosofia, um relacionamento sexual, uma actividade social... Muitas definições existem para algo que nos cativou em apenas um instante.

Bastaram poucas informações: o básico - a Wikipedia, a historia e o conhecimento de historias e experiências de casais. Depressa definimos nós próprios o nosso conceito, a nossa nova filosofia : amizades intimas, coloridas entre casais. Uma nova possibilidade de conhecer mentes libertas descobrir e realizar fantasias sensuais e lubricas de adultos.

A maior defesa do nascimento deste conceito, está registada nas relações de amizade sólida entre militares da força aérea, Americana, na segunda guerra. Este pouco resumo de algo tão complexo para uns e tão simples para outros, encantou-nos de certa forma. A amizade, um valor puro, e difícil de conquistar e a intimidade partilhada que fomenta a cumplicidade de quem valoriza a máxima: Quem ama, partilha!

Existem os adeptos da “one night stand”, casais audazes que apenas procuram a aventura fortuita, casais cúmplices que pretendem alegrar as rotinas, exibicionistas, tímidos e curiosos... uma elite de grande diversidade de valores que convergem : casais que se relacionam intimamente!

Desengane-se quem acredite que no swing poderá alimentar as carências emocionais e encontrar a realização ausente no casamento. Possivelmente, nesse caso, em vez de resolver uma lacuna será encontrado o ponto final não assumido. Num relacionamento com tal abertura é imperativo a cumplicidade, porque essa mesma será colocada em prova a cada experiência/ a cada novidade e essa, sim, ser uma conivência sustentada!

Cedência de X-art.com

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Unicórnio domado I

Escolhi chegar mais cedo, com o desejo de que o tempo de espera abrandasse a inquietude interna. Sentei-me num dos bancos, do lado menos movimentado da estação. A intenção era manter-me em discrição, apenas observar. Queria-a admirar de longe, quando chegasse. Queria-a ver procurar-me com o olhar. Imaginava o quanto estaria ela ansiosa na longa viagem. Seria o desejo dela por este encontro tão desmedido como o meu?

Fiquei novamente com a sensação de estar a viver no limbo. Esse mesmo sentimento a causa do nosso primeiro arrufo e afastamento precoce. Mania da desconfiança!

Fez mais de um par de anos desde que conversamos, continuadamente durante um mês, num chat, até nos voltarmos a cruzar no mundo cibernético. Não foram as fotos que me cativaram pois ela não tinha as curvas desnorteadoras e as poses não eram carregadas de sensualidade. Foi uma simples mini t-shirt, estampada com um dos meus desenhos animados preferidos, o mote do primeiro tema. Surpreendi-a logo aí. Ela deixou-se con…

Em folia no baloiço

«Carnaval» uma comemoração temática, tal como muitas outras, esvanece-se o motivo de tal celebração. O nascimento da palavra surge de carnisvalerium (carnis de carne + valerium, de adeus), indica o «adeus à carne» ou à «suspensão do seu consumo» Época de excessos para posterior jejum. Vestirmos personagens, esquecer o politicamente correto e dedicarmo-nos à folia.
Em mais uma pesquisa cibernética encontrei outro foco de diversão: o baloiço erótico. Lubricidade aliada à puerilidade de quem sempre apreciou baloiçar de cabelo ao vento, em idade mais tenra. 
Ambos empolgados com a nova fantasia, durante alguns dias foi o tema, intercalado na seriedade da rotina diária, que nos fazia sorrir. Ansiávamos cada vez mais pelo momento de brincadeira a dois. Não gostamos de premeditar estes momentos mas fantasiar deveria ser obrigatório a qualquer casal. São estes detalhes que nos unem e alimentam a cumplicidade.
Entramos no quarto, colorido, alegre, definitivamente carnavalesco. Avaliamos o esp…

Assim nasce ... uma cruzada iluminada!

É na viragem do ano que muitas pessoas refletem sobre o balanço do mesmo. Não o costumo fazer mas é quase inevitável não pensar no tema. Prefiro outra altura, também marcante mas mais pessoal, só minha. Sigo o lema: Um ano novo é quando o Homem quer! (adaptação) - afinal os orientais não comemoram na mesma altura que os ocidentais (sendo o próximo a 5 de Fevereiro) e há algum tempo atrás, antes do calendário gregoriano, o ano novo era celebrado apenas a 1 de Abril!
Os últimos tempos têm sido intensos em crescimento, em emoções em ... viver! Devota do conceito mindfulness, tento usufruir muito mais do momento, talvez seja o amadurecimento a dar ares da sua graça. Quando revivo o passado, sinto uma espécie de ritual de conclusão e por isso, abominando as despedidas, dediquei-me menos a este cantinho de ócio. O monopólio pelos momentos e memórias é cada vez mais renitente.

Comum a qualquer ser, aqui ao outro lado do globo, recordo o drama, a doçura, alegria, amizades que se firmaram e o…